http://slitherioplays.com slither.io

O Hospital
Assistência e Ensino
Servidores
Banner
Telefones
Banner
Achadoseperdidos
Banner
Banner
Entrevistas
Banner
Artigos
Banner
Resenhas dos Médicos Residentes
Banner
.

Mais de mil servidoras e usuárias são homenageadas

Nas ações de humanização do Hospital Universitário Bettina Ferro da Universidade Federal do Pará (UFPA) as mulheres também recebem atenção especial, principalmente no Dia Internacional da Mulher, ocorrido na sexta, 8, quando o Grupo de Trabalho de Humanização do HUBFS realizou várias ações atingindo mais de mil servidoras e usuárias na instituição. 

Dentre as iniciativas tiveram palestras sobre a saúde da mulher, tratamento estético, sessão de massoterapia e apresentação musical dos alunos de música da Universidade, além dos artistas Mila Melo e Poli Dourado. O diretor geral do Bettina, Paulo Amorim, também tocou músicas temáticas em flauta transversal como forma de reconhecimento à colaboração que as mulheres dão para o hospital. As mulheres foram agraciadas ainda com cartão e bombom de chocolate, na entrada da instituição.
 
As palestras trouxeram como temáticas o câncer de mama e colo de útero, além da violência contra a mulher, ministradas por 11 bolsistas do Programa de Educação Tutorial (PET) Medicina e Enfermagem da UFPA e do Programa de Atenção ao Idoso da Amazônia Brasileiras, coordenados pela professora Ieda Guedes, do Instituto de Ciências Biológicas da UFPA. 
 
Na opinião da servidora Alcione Coutinho, coordenadora admistrativa do HUBFS, eventos como esse ajudam na proximidade do hospital com o paciente. "Acho importante por conta da integração que ocorre e faz com que o usuário sinta-se mais confortável e bem recebido. A organização está de parabéns”, elogiou.
 
Durante a espera por atendimento médico no Bettina a usuária Conceição de Melo, moradora do município de Ponta de Pedras, na Ilha do Marajó, acompanhou boa parte da programação e falou sentir-se privilegiada. "Acredito que o evento é para todas as mulheres que não tem tempo de cuidar de si. No cotidiano de uma vida moderna tudo muito corrido. É muito bom que o hospital dê atenção especial para a gente”, disse a usuária. 
 
A pedagoga do Bettina, Márcia Abreu, destacou que o hospital ganha promovendo atividades de humanização. "É uma maneira de divulgar as ações oferecidas aos pacientes. O hospital deve promover esses eventos sempre aliando a sua ideia inicial, que é cuidar das pessoas. Espero que os próximos eventos tragam ainda mais atividades, como exames”, sugeriu. 
 
Andresa de Souza veio do bairro de Canudos para consulta no Bettina Ferro e ficou surpresa com a homenagem feita às mulheres. "Logo no início adorei a programação, porque fui recebida com um cartão e bombom na entrada do prédio. Vi que todas as mulheres, sem distinção, tinham a mesma homenagem. Neste lugar, todos os profissionais são atenciosos e mostram excelência em acolher os pacientes. Isso nos traz muita felicidade”, disse. 
 
Para a servidora que está à frente da área de Referência Técnica em Humanização no Bettina, Adriana Araújo Nascimento, o evento ao Dia da Mulher foi justa homenagem feita pelo hospital. "Acreditamos ser importante, pois vemos que aquela primeira luta das mulheres teve efeito positivo nos dias atuais. A mulher passou a ser mais valorizada e conquistou papel muito importante na sociedade. É importante comemorar para reconhecê-las e parabenizá-las pela força que sempre tiveram e sempre terão para enfrentar qualquer tipo de desafio. E também por serem essas pessoas fundamentais na vida dos homens e de muitas mulheres, além de serem fortes e, ao mesmo tempo meigas, meninas e mulheres, mães e lutadoras”, afirmou. 
 
Parceiros - O evento teve apoio do Departamento de Apoio Cultural da Pró-Reitoria de Extensão (Proex) da UFPA, PET Medicina Enfermagem e GEPIGENCS, fornecedores parceiros do HUBFS que doaram bombons de chocolates, além de vários funcionários que abraçaram a causa e também doaram.
 
Grupo de Humanização – O Grupo de Trabalho de Humanização do HUBFS é um dispositivo criado pela Política Nacional de Humanização (PNH) para o Sistema Único de Saúde (SUS). Tem a finalidade de realizar ação conjunta para intervir na melhoria dos processos de trabalho e na qualidade da produção de saúde para todos. 
 
"O grupo é formado por pessoas interessadas em discutir os serviços prestados, a dinâmica das equipes de trabalho e as relações estabelecidas entre trabalhadores de saúde e usuários. Porém, no Bettina ainda não está formado oficialmente, porque assumi recentemente a Referência em Humanização, mas já programamos reunião com todos os colaboradores para convidar aos interessados a unirem-se ao grupo. O cargo que ocupo está previsto no organograma do HUBS. É como se fosse de ‘coordenação’ atuando como assessoria da direção nos assuntos que dizem respeito à temática", esclareceu Adriana.
 
Entretanto, o grupo já participa de reuniões mensais e itinerantes junto à Câmara Técnica de Humanização do Estado discutindo temas ligados aos dispositivos da PNH. Os encontros são com representantes de unidades de saúde do SUS, onde fortalecem o trabalho dos GTHs das instituições, promovem a integração das equipes multiprofissionais, além de socializarmos as experiências de cada unidade. 
 
Texto e fotos: Cleide Magalhães e João Carvalho – Ascom/HUBFS/UFPA. 
Última atualização em Qua, 13 de Março de 2013 15:11
 
Atendido
Banner
PSA
Acesso Rápido
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
UpToDate
Banner
Siape
Banner



   
eskiehir escortslither.iopornobornova escort
porno izleporn
Porno izle
mobil porno Intranet Galeria de Imagens Siga-nos no Twitter Boletim Bettina Informe Bettina